segunda-feira, 16 de março de 2009

Flores .

" Flores de plástico não morrem. "
Ficou a frase martelando em minha mente.

Flores. Coisas tão belas, doces e sutis.

" Porque plastificá-las ? " , me perguntei . " O objetivo é impedir que elas morram ? "

Pensei bem e concluí: Será melhor me plastificar, então ?
Evitar que sentimentos cresçam para evitar também que, futuramente, morram ?

Fiquei um bom tempo refletindo sobre isso e, depois de muito indagar, cheguei a uma conclusão: embora não morram, se forem plastificadas, elas também não vivem, não respiram .

Acredito que isso diga muita coisa . Pelo menos para mim .
Talvez se você não se arriscar, correr o risco de perder algumas coisas, você nunca saiba o que poderia ter ganhado em troca . Vale a pena quebrar alguns protocolos e regras .

" geralmente, as coisas que mais dão medo, são as que mais valem a pena. "

agora eu entendi o real significado dessa frase .


e, sinceramente, eu sei o quanto eu tive medo e o QUANTO valeu a pena (:


- Thaís Leal Frugulhetti .