quinta-feira, 28 de maio de 2009

. dias melhores, pra sempre


quanto tempo tem três meses? passou rápido pra algumas coisas. devagar pra outras. decisões foram tomadas.
eu vou sentir falta de vocês. eu sei que vou. oito anos não é pouco. nós crescemos juntos, não foi?
me desculpem se um dia eu jurei, sussurrei um possível pra sempre... mas nem sempre a vida é como a gente quer... eu tô tentando me encontrar, agora.

pode ser que um dia eu volte... mas nesse momento eu preciso fazer isso.
se de tudo, eu não voltar, vocês podem ter certeza de que aonde quer que eu vá, vocês estarão comigo. numa música, numa brisa suave, numa chuva de fim de tarde, numa mudança de estação, numa voz conhecida, ou nova. num suspiro de saudade, num simples entardecer ou no pôr do sol mais bonito que já vimos juntos.

vocês fizeram um mundo lindo pra mim. mas agora eu preciso descobrir o que há lá fora.
obrigada por tudo, meus amores. de verdade & de coração. o que vocês me deram, eu sei que não vou encontrar igual.

não pensem nem por um momento, nem por uma fração de segundos, que aquilo tudo que vivemos ficou pra trás. nós sabemos que faz parte do passado, mas até o futuro, vocês sempre foram, sempre serão o meu MELHOR presente.

obrigada por tudo. mas agora eu preciso crescer e caminhar com as minhas próprias pernas.

não se esqueçam que eu amo vocês ,
com todas as letras, formas, sentidos e grafias possíveis .

ㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤbut it's time to be a big girl now

sexta-feira, 22 de maio de 2009

. em vez de um ponto, uma vírgula



tá frio hoje. parece que nem o sol quis me esquentar.
ele fugia de mim enquanto eu procurava o encontrar.
tá tudo tão diferente... a temperatura mudou.
meu termostato indica ao relógio que o tempo não parou.
você vai saber, você tá sabendo,
que eu tô me cansando e não vou perder meu tempo.

por outro lado, tento guardar as coisas boas que passamos juntos.
coisas pequenas, simples, mas que fazem parte do meu, do nosso mundo.

daquele beijo, encostados no carro. eu lembro...
lembro que a gente se divertia, sem se importar com o tempo.
sei que o passado não volta, sei dos erros cometidos e eu entendo.
de coisas que eu não disse, de vezes que não sorri, eu também lembro; e lamento.
a gente não ligava pro futuro, nem pra ninguém,
e talvez o que eu procure agora, sejam essas coisas que me faziam bem.
sem túnel do tempo, eu quero uma viagem ao futuro.
saudades de coisas que não aconteceram, saudades daquela rua, daquele muro...
lembro daquela chuva, daquelas brincadeiras.
lembro das risadas, dos abraços, das broncas que levei na quarta-feira.

eu tô confusa. não sei mais lidar com isso. aliás, acho que eu nunca soube.
também não sei se nos cabe tentar entender, ou se na verdade nunca nos coube.
enquanto isso o mundo vai girando, o tempo vai passando, a chuva vai caindo lá fora. será que você vem me buscar? é que eu preciso ir embora...

sexta-feira, 15 de maio de 2009

. tempo ao tempo


não sei se vou ou se fico , se me importo ou nem ligo , se falo ou fico quieta , se fecho ou deixo aquela porta aberta . aonde você foi ? aonde fui eu também ? aonde ficaram as palavras , as lembranças , as memórias que me faziam bem ? as vozes que eu ouvia , parecem tão distantes agora . eu já não sei se quero mesmo ficar , talvez seja melhor eu ir embora . enquanto penso , minhas roupas vão ficando no varal . enquanto nada muda , vai chegando ao final . tempo ao tempo . permanece o sol a secá-las . mas não vou me enganar , aguardo , apenas , para retirá-las .